MEMÓRIAS DE UM REPÓRTER (DO INTERIOR)


 
 

UMA CRECHE PEDE SOCORRO!

Exatamente há 30 anos existe em Presidente Prudente uma Creche que recebeu a denominação de uma consagrada educadora: Clotilde Veiga de Barros. Por incrível que pareça, desde sua implantação inicial como “Lar das Meninas”em 1964 até a transferência para o prédio atual (à rua Dona Neófita Nascimento, nº 609), a Creche sempre enfrentou dificuldades. Mas não tanto como agora, em que essa instituição se vê obrigada a manter 145 crianças – de 2 meses a 6 anos de idade – em tempo integral, sem receber ajuda governamental.

Mas além da alimentação básica, são necessários outros recursos para manter a Creche em funcionamento, com mais de 20 funcionários prestando serviços. Sorte que existem algumas pessoas abnegadas que cooperam da melhor forma, oferecendo o indispensável à sobrevivência dessas crianças. Elas recebem toda a assistência necessária, desde o momento que chegam à Creche. Mas tudo depende da mantenedora, a AREA (Associação Regional Espírita de Assistência), representada pelo Hospital Alan Kardeck.

“Estamos num sufoco, não contamos com recursos do SUS, não temos como sobreviver e nossa luta é receber algum auxílio para sair do desespero” – diz a Pedagoga Nadir Greghi, que responde pela direção administrativa. Enquanto isso, a Presidente da Creche, Maria Helena Dantas Rodrigues da Silva informa que as únicas verbas públicas consignadas à Creche são de R$50.000,00 (em 10 parcelas) por conta de dotação municipal e R$18.500,00 do Gepac.

Mesmo com essa pequena contribuição, mas contando com um patrimônio significativo representado pelo prédio onde funciona a Creche, os parcos recursos oferecidos estão na iminência de “caducar”.Tudo em virtude da falta do CND (Certidão Negativa de Débitos) e decurso de prazo.Como conseqüência, o GEPAC – Grupo de Empresários e Amigos da Criança – se vê impedido de prestar qualquer ajuda. O que entretanto não ocorre por parte da Prefeitura, que continua auxiliando da melhor forma.

 

CRECHE PODE FECHAR AS PORTAS Através de Nota que nos foi enviada, a Diretoria da Creche está propondo a fechar suas portas, exclusivamente por falta de recursos para sua manutenção, caso não consiga superar as dificuldades expostas. A nota com registro detalhado da situação vai abaixo: •

A Creche Profª “Clotilde Veiga de Barros” é uma instituição mantida pela AREA-Associação Regional Espírita de Assistência. Fundada no dia 15 de março de 1980 com o fim precípuo de oferecer educação de qualidade para as crianças , propiciando condições para formar futuros adultos criativos, participativos , pensantes e solidários que possam contribuir com uma sociedade mais justa e fraterna. •

A creche atende 145 crianças de 2 meses a 6 anos em tempo integral de 2ª a 6ª feira das 07:00 às 17:00 horas. •

Diretoria atual da Creche Profª “Clotilde Veiga de Barros”:

Presidente: Maria Helena Rodrigues Dantas da Silva

Secretária: Eliana Mauch Tenório

Tesoureira: Rita de Cássia Nemer

Conselheiro Fiscal- Paulo Roberto Vieira

Conselheiro Fiscal- Anderson Takashi Tsunoda

Conselheira Fiscal- Edna Figioca Monteiro

Conselheira Fiscal- Jacira Duberger Neves

Conselheira Fiscal- Silvia Raboni

Diretora Administrativa – Nadir Greghi

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS COM AS CRIANÇAS:

O dia aqui começa cedo. Logo pela manhã os pais deixam os filhos na creche, que imediatamente são recebidos pelos funcionários. Ao chegarem, começam suas atividades pelo desjejum. O café da manhã bem como as demais refeições parte de um cardápio nutritivo e variado elaborado por nutricionista.

Após o café da manhã são divididas por grupamentos : até 02 anos ficam no berçário, 2 a 3 no maternal, e 4 a 6 anos na pré-escola. Em sistema de rodízio participam de atividades através das salas: leitura e teatro de fantoches, videoteca, brinquedoteca, casa dos sonhos, play ground, tanque de areia, paredes de azulejos, salão esportivo e sala de música.

Contamos com 21 profissionais experientes que desenvolvem atividades psicopedagógicas e recreativas de grande relevância para o pleno desenvolvimento da criança em todas as áreas. Além de educadores são pessoas dedicadas, solidárias zelando pela segurança e bem estar dos usuários.

Mas o trabalho não para por aí, ele é contínuo e desenvolvido ao longo do dia. Durante o período em que ficam na creche, as crianças recebem mais três refeições almoço, lanche da tarde e jantar. Ainda faz parte da rotina banho, higiene bucal, sono e excursões pedagógicas.

Os pais também recebem orientações por técnicos especializados conscientizando-os da importância como educadores, pois é essencial para que o progresso alcançado pela criança na creche não se dissolva completamente ou se perca no tempo.

INFRAESTRUTURA

Em 1995 o prédio foi reformado e ampliado perfazendo um total de 1.257,46m2 de área construída, a qual abriga um complexo de 21 dependências que permitem aplicação perfeita de todas as ações planejadas pela direção, coordenação pedagógica, professores e demais funcionários.

A manutenção da Creche se dá através de convênio estabelecido com a Secretaria Municipal de Educação que representa 15% das despesas, além do repasse da merenda escolar, parte do material de limpeza e pedagógico, bem como 06 professores, 01 orientador pedagógico, 03 ADIS, o restante (12) funcionários cabe a mantenedora mobilizar recursos, através de doações, associados e realizações de eventos. Também em relação à manutenção da instituição, conta com ajuda do GEPAC (Grupo de Empresários Amigos da Criança),

*Informamos que como não temos condições de pagar o CND (Certidão Negativa de Débito), ou seja, tributos junto ao INSS, a creche fica totalmente bloqueada para receber recursos financeiros que seriam R$ 50.000,00 anual da Prefeitura e recursos do GEPAC no valor de R$ 18.500,00. Frente ao exposto, a Instituição - caso o quadro não seja revertido - terá suas portas fechadas, o que será uma grande perda para nossa comunidade.

OBS: O Lar das meninas Profª “Clotilde Veiga de Barros” foi fundado em 11/10/1964. Encerrou suas atividades como Lar, em fevereiro de 1980. A partir dessa data foi transformado em Creche, a qual conta com 30 anos de funcionamento. Entre Lar e Creche, são 46 anos de exemplo e dedicação em favor das crianças assistidas.

CONCLUSÃO:

Qualquer esforço parece ser justificável para manter a entidade em funcionamento. Afinal, o valor do serviço prestado à comunidade, aos pais e acima de tudo às crianças, vale à pena!



Categoria: Notícias
Escrito por Altino Correia - Repórter às 14h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

PREFEITURA x SABESP:
O IMPASSE CONTINUA

Decorridos alguns meses, desde o vencimento do contrato inicial de concessão firmado entre a Prefeitura Municipal de Presidente Prudente e a Cia. de Saneamento Básico do Estado de São Paulo – SABESP - pelo prazo de 30 anos, o impasse continua. De um lado, o Prefeito Milton Carlos de Mello – Tupã – exigindo que se cumpra o processo de licitação, aceito e aprovado pela Câmara Municipal. E de outro, a estatal interessada em renovar a concessão para a produção e distribuição de água e tratamento de esgotos.

Enquanto o tempo passa, uma Comissão de Vereadores liderada pelo Presidente da Câmara, Vereador Izaque José da Silva se deslocou até São Paulo, a fim de tentar uma conciliação. Na Capital foram recepcionados pelo Presidente da Sabesp, Gésner Oliveira, o Diretor de Sistemas Regionais, Umberto Semeghini e Assessores da Diretoria. Desse encontro participaram os vereadores: Izaque Silva, Osvaldo Bosquet, Alcides Seribelli e Clovis Lima.

A Sabesp demonstrou interesse numa avaliação mais profunda da situação local, chegando mesmo a aceitar a redução de tarifas em prédios públicos, ampliar a faixa de Tarifas Sociais, revitalizar o Balneário da Amizade, criar um fundo de recuperação da mata ciliar e recuperação de córregos,atuar na construção e operação do aterro sanitário, e ainda: atender as exigências do município. Pela proposta, a tarifa mínima de consumo seria ampliada de 10 para 15 m3 de água.

O Presidente da Edilidade considera que o encontro com diretores da Sabesp foi positivo. Algumas deliberações coincidem com o pensamento e ponderações do prefeito Tupã. Mas ele – por sua vez – preferiu ignorar a proposta e diz que não quer qualquer conversa com a Sabesp. Mantém seu ponto de vista de promover a licitação, onde toda e qualquer empresa pode participar (incluindo a Cia. de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), que é a maior interessada em continuar prestando serviços à população de Presidente Prudente.

No último fim-de-semana, aproveitando a breve visita do Governador Alberto Goldman à cidade, o assunto foi ventilado na presença do prefeito Milton Carlos de Mello. E então frisou o Governador: “O Tupã tem livre arbítrio para escolher aquilo que melhor para o município. Ele tem todo o direito em querer manter ou não o acordo com a Sabesp, ou abrir concorrência pública para contratação de outra empresa. Mas, dificilmente encontrará a mesma qualidade por um menor custo” - finalizou.


No encontro do Governador com o Prefeito de Presidente Prudente a questão da concessão para o abastecimento de água e tratamento de esgotos, mereceu destaque especial.



Categoria: Notícias
Escrito por Altino Correia - Repórter às 13h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

MONTEZUMA CRUZ, UM REPÓRTER
QUE VIVE COMO SE FOSSE “NÔMADE”

Ele é um repórter nato! Desde jovem quando surgiu em Presidente Prudente já demonstrava alta capacidade para o exercício do jornalismo. Ainda era um “foca” proveniente de Teodoro Sampaio, mas com uma mentalidade avançada sobre todos os assuntos dominantes (na época) em relação ao Pontal do Paranapanema. Aqui, ele encontrou guarida e apoio para iniciar sua brilhante carreira. Trata-se de Montezuma Cruz, cujo nome verdadeiro é: Célio Caldieri Munhoz. Montezuma veio por uma contingência natural e Cruz, certamente pela sua vivência religiosa de origem e pela fé.

Muitos anos depois, Montezuma Cruz tem uma folha de serviços invejável. Percorreu distâncias, escreveu e continua escrevendo, depois de ter passado pelas mais diferentes regiões do país. Em cada ponto ele deixou sua marca, começando por Presidente Prudente e depois por outras regiões e outros Estados: Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Pará, Acre, Rondônia, Amazonas e Brasília – Capital da República - onde ele montou seu QG e comanda importantes órgãos de comunicação. De lá, ele nos conta (via Internet), um pouco de sua vida profissional.

Diz Montezuma Cruz: Já me viam um sujeito exótico, com algum ar quixotesco, quando desembarquei na Redação da Folha de S.Paulo em 1975. Ouvi o chefe de sucursais e correspondentes, Fernando Fernandes Barros, gritar em voz alta: “Olha aí, pessoal, ele agora vai para Rondônia! Será o nosso correspondente em Porto Velho. Aos 22 anos, meu sangue fervilhava e as idéias também.

Estava em Campo Grande (MS) trabalhando no jornal Correio do Estado e na Rádio Cultura. Era ainda correspondente da Folha. Na mesma cidade trabalhei na sucursal da Folha de Londrina, cujos editores, Jota Oliveira, Widson Schwartz e Walmor Macarini abriam generoso espaço aos assuntos sul-mato-grossenses. O Estado ainda não havia sido dividido. A FL chegava de Fusca, pontualmente, às 11h da manhã.

Quando quis zarpar da cidade morena, vislumbrava mais que uma boa oportunidade de trabalho. Sobreviveria da profissão em Porto Velho, reforçado pelo pró-labore e das viagens proporcionadas pela FSP.

Sonho de menino

Sem me preocupar com carteira de trabalho assinada, eu queria mesmo tornar realidade um sonho de menino: conhecer a Amazônia que me fascinava. Lia histórias de frentes pioneiras, da formação das primeiras lavouras de café, dos índios, e da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré.

Coloquei as tralhas no ônibus e fui embora. De Cuiabá para Porto Velho, pela BR-364, foram três dias. Chegando ao ex-Território Federal de Rondônia, deslumbrei-me com as levas de agricultores expulsos pela formação do lago da Hidrelétrica de Itaipu. Percorri jazidas de minério de estanho (cassiterita), garimpos de ouro e aldeias indígenas. Vi nascer vilas e cidades. Cobri a luta dos posseiros e escrevi a respeito do jaguncismo. Havia um “sindicato do crime”, que fornecia pistoleiros em Vila Rondônia, ex Vila Urupá e hoje, Ji-Paraná.

Por lei, a exploração da lavra de cassiterita só era permitida no Amazonas. Em Rondônia, já povoada de garimpeiros, a polícia perseguia todos os que ousavam concorrer com as máquinas gigantes que extraíam o minério. Havia roubo de carga e contrabando de minério para a Bolívia.

Grande Tribuna!

Poucos meses depois de me instalar no quarto nº seis do modesto Hotel Rodoviário, recebi o convite do advogado e jornalista Rochilmer Melo da Rocha, para integrar a equipe de A Tribuna, jornal impresso em máquina rotoplana, que modernizou o jornalismo rondoniense. Rochilmer fora repórter do Correio da Manhã e colunista de O Dia, nos tempos em que cursou Direito no Rio de Janeiro.

A Tribuna — soube disso 30 anos depois — fez parte de uma seleta lista de jornais tidos pelo regime militar como “contestadores”. Assessorias de segurança em atividade na Amazônia enviaram relatórios ao temido Serviço Nacional de Informações (SNI), recomendando que os órgãos oficiais não anunciassem naquele jornal, e também na Folha de Londrina, A Notícia (Manaus) e Correio da Imprensa (Cuiabá). Passado todo esse tempo fui entender a razão do boicote econômico feito pela Coordenadoria Regional do Incra à Tribuna, em cujas páginas aquela autarquia publicava editais e comunicados a respeito dos seus projetos fundiários, de colonização e assentamento dirigido.

Porto Velho, base estratégica

Rochilmer é filho do falecido empresário Joaquim Pereira da Rocha, em cujas terras, no antigo Seringal Machadinho, o geólogo Norman Campbel descobriu um veio desse minério, no início da década de 1950. A mulher do seu Rocha, a falecida dona Noêmia, foi professora de Almino Afonso, ex-ministro de João Goulart e ex-vice-governador paulista.

Foi um bom começo nessa Amazônia que arde, mas felizmente exala bons perfumes, oferece milagrosos remédios naturais e nos encanta com a sua biodiversidade, a maior do planeta. Passei quase dez anos em Porto Velho, minha base estratégica para outros pulos. Até hoje vou lá com alguma regularidade. Tenho quatro filhos e uma netinha naquela capital.

Sem vocação para colono

Uma vez ofereceram-me um lote do Incra. Rejeitei-o por não saber, naquela ocasião, plantar pelo menos feijão. Em compensação, quantos frutos do mato comi, quantos almoços, jantares, festas e farras me alegraram! Conheci dois coronéis-governadores. Sem perder a ternura, respondi a alguns inquéritos nas polícias federal e civil.

Vi nascer e crescer um novo estado, com o despejo de milhões de dólares do Banco Mundial para viabilizar o Programa de Desenvolvimento Integrado do Noroeste Brasileiro (Polonoroeste), aquele até hoje acusado pelo desmatamento e por encurralar indígenas.

Em Ariquemes, assisti a “vassoura-de-bruxa” destruir cacaueiros, angustiando agricultores baianos. Vi colonos “pendurados” com financiamento agrícola no Bradesco, Bamerindus e Banco do Brasil. As gerências acionavam judicialmente os coitados, tomando-lhes lotes e até máquinas. Paralelamente, não havia saúde, nem assistência técnica aos migrantes.

Índios, doenças e políticos

Relatei o ataque mortal da malária, da hepatite e da leishmaniose, ao mesmo tempo em que mostrei o êxito dos migrantes sobreviventes dessa selva inóspita, alguns dos quais constituíram família e ainda são donos de seus sítios. Nas regiões isoladas, porém, o sofrimento era grande: corpos das vítimas da malária eram levados em redes até a cova rasa, no meio do mato.

Ganhei viagens para conhecer tribos indígenas na região do Purus, no sudoeste do Estado do Amazonas e fui ao Território Federal de Roraima para cobrir o comício de 1978, do deputado Francelino Pereira, então presidente da Aliança Renovadora Nacional (Arena), o “maior partido político do Ocidente”. Ele subiu na carroceria de um caminhão velho cercado de flores. Depois, Pereira governou Minas Gerais.

No casarão branco da Rua Campos Sales, em Porto velho, os correspondentes batiam ponto todo fim de semana, para ouvir o advogado goiano Jerônimo Garcia de Santana (MDB e PMDB), três vezes deputado federal, prefeito e governador do Estado.

O jornal da causa indígena

Em Rondônia escrevi para o extinto jornal Movimento (de São Paulo) e criei o Barranco, que não passou da sexta edição, por absoluta falta de recursos. Em Manaus (AM), ajudei a editar o Porantim (remo, arma e memória), na língua dos Sateré-Maué).

O “jornal da causa indígena”, como ficou conhecido, recebia mensalmente cartas de missionários do Cimi que trabalhavam desde as aldeias do sul do País aos confins do Purus, interior de Goiás e Mato Grosso, e Alto Rio Negro. Pelas cartas pautávamos as matérias, numa época em que não se dispunha de telefone, do telex e a internet nem sonhávamos ainda com a internet.

Fundado pelo teólogo Paulo Suess, o jornal tinha cerca de três mil assinantes em 1980. Era impresso na gráfica do Guaru News, em Guarulhos (SP), distante “apenas” 3,9 mil quilômetros daquela Redação povoada por marimbondos de fogo que voavam nas tardes calorentas sobre as cabeças dos redatores, no momento da diagramação feita por Diocleciano de Souza. Porantim continua vivo, mas a sede está em Brasília, desde 1981.

Na rota Porto Velho-Cuiabá

Além de A Tribuna, em Porto Velho trabalhei no extinto O Guaporé, pertencente ao seringalista e historiador paraense Emanuel Pontes Pinto, e n’O Parceleiro (de Ariquemes), do jornalista baiano Osmar Silva, que trocou Itabuna por Ariquemes.

Graças à Folha de S.Paulo, Jornal do Brasil e O Globo, visitei várias vezes o front da notícia em Rondônia, indo à floresta, aos barrancos dos garimpos, aos bairros pobres da capital e à fronteira com a Bolívia. Os editores eos coordenadores de finanças autorizavam viagens de avião! Algumas vezes retirei o dinheiro no caixa do Bradesco e fretei aviões no Aeroporto Caiari, para visitar aldeias indígenas no interior. Fase de ouro da notícia, registre-se.

Em 1977, 1980 e 1986 morei dois períodos em Cuiabá (MT). Dali viajei para municípios da região do Araguaia e do chamado nortão (vi nascer Alta Floresta). Conheci Juína, Paranaíta, Colíder, Marcelândia, Sinop, Peixoto de Azevedo, São Félix do Araguaia e Santa Terezinha, todos ainda jovens.

Na região de Alta Floresta existiam garimpos de ouro famosos. Em Juína havia muita exploração madeireira. O café ganhou várias frentes no nortão e a soja chegou bem mais tarde. Obviamente, toda essa epopéia da abertura da selva para fazer nascer cidades implicou matanças de gente e de bichos. Parte do que presenciei foi parar nas páginas dos extintos O Estado de Mato Grosso, Correio da Imprensa, e do Diário de Cuiabá e, depois, de A Gazeta.

No Maranhão, o desmonte do Getat

Ainda sou fascinado pela Amazônia. Durante um ano, sediado em São Luís (MA), recebi do Jornal do Brasil algumas missões no sul do estado, próximo à divisa com o Pará. O Maranhão possui uma porção amazônica, onde chove bem.

Nesse período, em 1987, publiquei matérias revelando o desmonte do Grupo Executivo das Terras do Araguaia e Tocantins (Getat), instrumento do regime militar que privilegiou altos funcionários civis e militares. Alguns viraram fazendeiros sem investir um centavo.

Venho agora conhecendo diversas regiões dos estados do Acre e do Pará. Espero um dia viajar para o Amapá, estado que possui uma das maiores biodiversidades da Amazônia e, segundo estudiosos, o verde mais conservado do País.

Sim, sou prudentino

Nasci no quarto nº 12 do Hospital Nossa Senhora das Graças, do saudoso médico Odilo Antunes de Siqueira, em Presidente Prudente (SP). Até os quatro anos fui “pé-vermelho”, vivendo em Lupionópolis (PR), onde meu pai foi dono de uma máquina de beneficiamento de arroz. Depois fui passar a infância em Teodoro Sampaio, no Pontal do Paranapanema, onde meu pai, Salvador Moreno Munhoz (falecido em 1969), instalou o Escritório Exatidão, onde foi prefeito, presidente da Câmara e prefeito interino.

Minha mãe, Luiza Caldieri Munhoz (falecida em 2002), deu aulas no antigo grupo escolar e participou de movimentos religiosos. Estudei em Teodoro Sampaio, Bernardino de Campos e Curitiba (PR).

Comecei a arranhar a profissão em 1969, como correspondente dos extintos Correio da Sorocabana e A Região, de Presidente Prudente. Mais tarde, em 1974 e 1975, fui revisor e repórter de O Imparcial e redator de jornal falado nas rádios Comercial e Piratininga.

Em 1975, na Folha de S.Paulo, em Campo Grande, concorri e venci o Prêmio (interno) Hipólito da Costa, com a série "Fronteira esquecida", mostrando problemas da fronteira Brasil-Paraguai-Bolívia, em Mato Grosso. Em São Luís (MA) obtive um recorde: durante todo o ano de 1987, a cada dia O Estado do Maranhão mostrava a realidade dos moradores dos bairros da ilha, com folga de publicação apenas nas segundas-feiras.

Na fronteira brasileira com o Paraguai e Argentina acompanhei várias reuniões de grupos e subgrupos de Agronegócios — Educação, Saúde, Fazenda, Trabalho e Segurança – do Mercado Comum do Sul (Mercosul), nascido em 1991.

Diariamente, o caderno de Economia da Folha de Londrina reservava espaço fixo para reportagens procedentes de Foz do Iguaçu. No embalo do Mercosul, o jornal criou o Ponte da Amizade, um tablóide quinzenal exclusivo para a Tríplice Fronteira, com tiragem de 15 mil exemplares. Participei da reportagem e também da edição.



Categoria: Notícias
Escrito por Altino Correia - Repórter às 13h54
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

VIAÇÃO MOTTA PÕE EM EVIDÊNCIA O
VERDE E AMARELO DE NOSSA SELEÇÃO

Preparando-se para acompanhar os jogos da Copa do Mundo – que começarão oficialmente no dia 10 de Junho – a Viação Motta, uma das maiores empresas do ramo de transporte coletivo do Brasil (com sede em Presidente Prudente), mandou “envelopar” ou “adesivar” dois de seus modernos ônibus com as cores Verde e Amarelo da Seleção Brasileira de Futebol e também do País anfitrião, a África do Sul.

É uma motivação toda especial, através de um design futurista, adotado pelos seus diretores, em apoio à torcida que está uníssona em defesa das cores do Brasil em terras estrangeiras. Esses ônibus que já foram apresentados em desfile de rua, estão circulando no trajeto: Campo Grande-São Paulo (interligadas por Presidente Prudente), e no retorno, São Paulo-Campo Grande.

“Leva essa Brasil!” foi o slogan adotado pela Agência que presta serviços à Viação Motta, a Promarke Propaganda. E a sugestão quanto ao novo visual partiu do jornalista e comunicador Sinomar Calmona, adotada prontamente pelos diretores da Motta, Pedro Nemésio Faria e Maura Motta Faria.

Em outras ocasiões - segundo fomos informados - a Motta preparou um visual maravilhoso estampado em seus modernos auto-ônibus, como aconteceu na comemoração dos 500 anos do descobrimento do Brasil. A empresa fundada pelo saudoso Pedro Cassemiro da Motta já está a caminho de seu Cinqüentenário, rodando pelo Brasil com mais de 250 ônibus.


Este é o mais novo visual dos ônibus da Viação Motta que ligam S.Paulo a Campo Grande e vice-versa, com escala em Pres. Prudente. É uma expressiva homenagem à Seleção Brasileira.



Categoria: Notícias
Escrito por Altino Correia - Repórter às 13h49
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

UNESP E PREFEITURA MUNICIPAL
ESTABELECEM NOVA PARCERIA

Diretores da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Campus de Presidente Prudente – estiveram reunidos com o Prefeito Milton Carlos de Mello (Tupã), a fim de acertar as bases de um novo convênio. A principal finalidade dessa parceria é a urbanização de uma área de fundo de vales no manancial tributário do Córrego do Veado, bem como a viabilização de um novo curso destinado aos profissionais de Creches e Educação do 1º ao 5º ano.

Os entendimentos verificados em audiência especial no Paço Municipal “Florivaldo Leal” foram bem sucedidos, sendo a FCT/UNESP representada pelo seu diretor, o Prof. Dr. Antonio Nivaldo Hespanhol, o vice-diretor, Marcelo Messias e Odair Coladello, da área de serviços. No encontro foram tratados também de assuntos relacionados à disponibilização de máquinas e equipamentos indispensáveis à manutenção do campus universitário.

O Diretor da Universidade afirmou que dentre outros, existe um termo aditivo desde 2008 relacionado ao estágio de alunos (120), de Pedagogia da Unesp em creches e escolas municipais. Da mesma forma, a Pista de Atletismo e o Ginásio de Esportes são utilizados por grupos de pesquisa e atletas, através de parceria com a Secretaria de Assistência Social do município. Em face disso, é de interesse geral a ampliação desse convênio com a municipalidade.

Falando ao nosso blog, o Prof. Nivaldo declarou que esse convênio em termos aditivos é muito importante para a Unesp – que se abre para a comunidade para receber a contribuição da Prefeitura – ao mesmo tempo que disponibiliza seus profissionais para trabalhar em favor da comunidade prudentina. E citou como primeiro exemplo, a Universidade Aberta à 3ªidade, onde as pessoas que quiserem participar do projeto têm Cursos de línguas, computação, origami, coral e ginástica. Tudo voltado à 3ª. idade.

Acrescentou que as pessoas sócio-economicamente carentes tem ali 300 vagas de cursinhos com material gratuito, com professores – que são nossos alunos e monitores – que atendem todos os alunos que concluíram o ensino médio e querem ingressar na Universidade, com curso inteiramente grátis. Na FCT/UNESP existem também outros projetos. Na área de esportes, como exemplo: “Assim nasce um atleta” para alunos de 8 a 12 anos, que tem alguma habilidade no esporte, com possibilidade de dar acompanhamento e orientação.

É oportuno lembrar que existem na Unesp muitos projetos abertos à comunidade. É a Universidade que dispõe de uma Biblioteca que atende 3.500 estudantes universitários e se abre para o atendimento de toda a população. E a Instituição que agora está comemorando 51 anos de existência continua oferecendo a oportunidade de cursos de qualidade, sem custo algum para a população. Mas quer ser revitalizada para que realmente presta serviços relevantes à toda comunidade. O convênio ou parceria só trará benefício para todos.

A iluminação em torno do Campus de 40 hectares, precisa de assistência e manutenção, assim como o sistema viário que exige duas passarelas – ligando a zona central à zona norte – para dar maior segurança aos alunos, professores e funcionários. Há um projeto relativo à implantação de uma Rotatória (entre a Rua Roberto Simonsen e a Rua Dr. João Gonçalves Foz), para melhorar a circulação e o acesso de veículos por aquela área de entrada e saída para a cidade.

Pelo que nos disse o Prof. Dr. Antonio Nivaldo Hespanhol, “estamos imbuídos do propósito de estabelecer bem essa parceria com a Prefeitura de Presidente Prudente, em nosso benefício, em benefício da gestão pública municipal e da comunidade como um todo. De imediato, temos a gestão do dia a dia do Campus. Precisamos de uma inserção maior da Secretaria de Obras”. Cita-se um pequeno detalhe: Estamos com o material de poda de grama do Campus, que precisa de uma melhor gestão e a Prefeitura pode nos ajudar!


Este foi o encontro mantido entre a Diretoria da FCT/UNESP e o Prefeito Municipal de Presidente Prudente, Engº Milton Carlos de Mello.



Categoria: Notícias
Escrito por Altino Correia - Repórter às 13h45
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

HOSPITAL IAMADA REINAUGURA NOVO
CENTRO DE MEDICINA AMBULATORIAL

Parcialmente inaugurado em 2008, disponibilizando a primeira etapa do serviço de imagem – Raio X, Ultrassom e Tomografia – o Hospital Iamada, que é considerado hoje um dos mais avançados na região de Pres.Prudente, está ampliando suas dependências e implantando novos serviços. Entre eles, o SADT – Serviço de Apoio Diagnóstico e Terapias em consultórios, que vem prestando atendimento à sua clientela, desde o mês de Dezembro último.

A construção desse novo Centro se fez com recursos próprios do Hospital, que vinha idealizando essa conquista desde 2007. Nesse espaço de tempo, tornou-se possível a implantação de novos serviços, e conseqüentemente, equipamentos os mais sofisticados. Entre eles, o Litotripsia, Endoscopia/colonoscopia, Urodinâmica, além de dez novos consultórios, para serem utilizados pelos seus médicos nas mais diversas especialidades.

Para o futuro, o Hospital Iamada elaboração do Plano Diretor foi fundamental para o processo de reestruturação e ampliação do Hospital Iamada. Já programou a instalação de um Centro de Reprodução humana, bem como a ampliação de exames e serviços relacionados à medicina. Com o objetivo de oferecer excelência em atendimento os novos espaços estão sendo instalados, de acordo com as necessidades observadas pelos gestores e colaboradores.

A instituição também está empenhada em possibilitar aos pacientes todos os serviços necessários; a fim de cuidar da saúde de forma plena, garantindo rapidez no atendimento às diversas necessidades dos usuários. A elaboração do Plano Diretor foi fundamental para o processo de reestruturação e ampliação do Hospital.

Para o Administrador do Hospital Iamada, Luciano Maldonado Felipe, o Centro de Medicina Ambulatorial, possibilitou à instituição centralizar todos os procedimentos médicos. Esse Centro integrado ao Hospital proporciona aos pacientes maior facilidade para realizar consultas médicas, exames - e se houver necessidade – internações. Todos esses serviços estão disponíveis num mesmo espaço, o que proporciona maior agilidade no socorro ao bem-estar e à preservação da vida humana – conclui o Administrador.


Visão externa do novo Centro de Medicina Ambulatorial, implantado pelo Hospital Iamada em Presidente Prudente.


E aqui, detalhes internos das novas instalações introduzidas nesse novo Centro Médico, que a cidade acaba de conquistar.



Categoria: Notícias
Escrito por Altino Correia - Repórter às 13h43
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

ESTE É O ESTILISTA DE PRUDENTE!

Presidente Prudente é um centro regional de moda, com inúmeras lojas especializadas em confecções femininas, masculinas e infantis. No ramo do couro tem produzido calçados e bolsas de excelente aceitação no mercado regional, e também no país e no exterior. Mas faltam profissionais em muitos setores, embora a preparação de mão de obra com cursos profissionalizantes sejam mantidos com freqüência por algumas empresas e instituições.

O setor de modas dispõe de poucos especialistas. Um deles é o estilista Gerson Brito, um especialistas em designer de moda, que realiza desenhos de roupas femininas para todos os acontecimentos sociais. Ele se tornou conhecido inicialmente, através de sua participação num programa de TV e depois, por inúmeras aparições em telejornais, revistas e jornais de circulação regional. Atualmente, ele presta serviços a uma Loja bastante conhecida pelo bom atendimento à sua clientela (Dromo Tecidos), na Rua Dr. José Foz, nº 429 em Presidente Prudente/SP.

Gerson Brito recebe dezenas de visitas todos os dias. A maior parte por senhoras e senhoritas que desejam receber orientação e até sugestões sobre a moda atual. Como as clientes da Loja têm um tratamento preferencial, ele se coloca à disposição para elaborar o figurino de acordo o gosto de cada visitante. E para isso, tem sempre um sorriso e uma palavra adequada para definir a melhor escolha.

No Youtube, Brito aparece em inúmeros vídeos realizados no decorrer dos últimos anos, mostrando seus conhecimentos e ponderações sobre diversos assuntos relacionados à moda. Ele demonstra conhecimento em tudo, inclusive ministrando cursos sobre customização de jeans, que é a técnica de transformar peças antigas em novos vestuários. E figura como um dos poucos e competentes especialistas, altamente categorizado.


Gerson Brito recebe os visitantes de forma cavalheiresca, colocando-se à disposição de todos, especialmente das senhoras e senhoritas que o procuram sobre moda.



Categoria: Notícias
Escrito por Altino Correia - Repórter às 13h33
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

ENDOCRINOLOGISTA COM 30 ANOS
DE ATUAÇÃO, FALA DOS RISCOS DO
DIABETES E OS NÍVEIS DE GLICEMIA

Formado pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto/SP, o Dr. Simão da Silva Bastos Neto atua como Profissional da área de Endocrinologia e Metabologia, em Presidente Prudente desde 1980. Anteriormente, fez residência e prestou serviços ao Hospital do Servidor Público em São Paulo, durante três anos. Aqui, ele tem atuação destacada em todos os Hospitais, Santa Casa e em sua Clínica particular, na Avenida Washington Luis, nº 1.230, com telefone: (18) 3222-3275.

Solicitado a falar sobre diabetes, assim se expressou o Dr. Simão: O diabetes pode danificar as células que revestem seus vasos sangüíneos, aumentando seu risco de sofrer um infarto ou AVC. O excesso de colesterol no seu sangue, causa aterosclerose – um acúmulo de colesterol na parede dos vasos que pode provocar, entre outros problemas, infarto ou AVC.

O Endocrinologista acrescenta: Ter diabetes e colesterol elevado, aumenta ainda mais o risco de infarto e AVC. Por isso, é tão importante que as pessoas que têm diabetes, mantenham o nível de colesterol baixo para evitar, assim, que as placas de aterosclerose cresçam ainda mais.

Diz ainda o Dr. Simão: Mesmo com níveis bons de colesterol, é preciso estabilizar a placa de aterosclerose já existente, para evitar que ela se altere e provoque um infarto ou AVC. Para reduzir esse risco, uma recomendação especial: Controlar o diabetes; não fumar; manter o peso saudável, fazendo exercícios regularmente e tendo uma alimentação apropriada com muitos legumes e verduras, frutas e cereais integrais, menos açúcar e gorduras. Para controlar os níveis de Glicemia, o especialista recomenda: Não consumir mel, açúcar simples e doces preparados com açúcar. Substituí-los por Adoçantes artificiais e doces dietéticos, mas com moderação. E ainda: controlar o consumo de massas, pães e cereais, evitando dois carbohidratos na mesma refeição, como: arroz e macarrão, arroz e batata, macarrão e pão.

É importante, incluir fibras na alimentação, com o consumo de verduras, legumes, frutas e cereais matinais sem açúcar. Pode-se consumir até três unidades de frutas por dia. Evitar o consumo de suco de frutas (concentrado) e refrigerantes. Substituí-los por sucos naturais diluídos; sucos artificiais sem açúcar ou refrigerante diet/light, lembrando sempre de controlar as quantidades.

Outras recomendações: Evitar o consumo de biscoitos, amanteigados recheados, wafer ou de polvilho, croissants, chocolates, balas e sorvetes. Evitar o consumo de bebidas alcoólicas. A ingestão de álcool por portadores de diabetes deve ser criteriosamente avaliada pelo profissional de saúde. O paciente deve ser alertado, particularmente dos riscos de hipoglicemia.

No preparo dos alimentos, utilizar óleos vegetais, como: soja, milho, girassol, canola e azeite de oliva. Evitar bacon, banha, gordura de coco e azeite de dendê. Utilizar como tempero: sal, alho, cebola, salsinha, vinagre, limão e ervas aromáticas. Fracionar a dieta em 5 a 6 refeições diárias, o que permite ingerir volume reduzido de alimentos a cada vez, evitando queda brusca ou aumento de glicemia.

Por fim, a recomendação do Dr. Simão da Silva Bastos Neto, a respeito da Orientação Alimentar para Diabéticos: Evitar o consumo de gorduras de origem animal e frituras em geral. Procurar manter os níveis de colesterol e triglicérides, pois o risco de doença cardiovascular no diabético é maior.


Dr. Simão da Silva Bastos Neto – Endocrinologia e Metabologia – tem 30 anos de bons serviços prestados à causa dos diabéticos em Presidente Prudente.



Categoria: Notícias
Escrito por Altino Correia - Repórter às 13h27
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

Seleção de Karatê de Pres.Prudente
conquista medalhas no Pan-americano

Os atletas da Seleção Brasileira de Karatê voltaram do Campeonato Pan-americano, realizado em Quito/Equador, com várias medalhas conquistadas durante as competições realizadas entre 13 a 15 de maio. Destaque para Valéria Kumizaki, que foi Ouro na categoria menos de 55 kg. Lucília Ribeiro, Prata, na categoria menos de 68 kg, Jeans Couzane, Bronze, na categoria mais de 68 kg e Beatriz Janini, Bronze, na categoria menos de 61 kg.

De acordo com o técnico e professor da modalidade na Unoeste, Luiz Otávio Lacombe, 23 países participaram dessas competição continental. Na premiação por equipe, a seleção masculina ficou com o ouro e a feminina com o bronze. Já no individual masculino kata, o atleta Marco Aurélio de Sá foi bronze. Na classificação geral – diz Lacombe - ficamos em 3º lugar, atrás somente da Venezuela e México”.

O técnico comentou que a grande dificuldade da equipe do Brasil foi representada pela falta de alguns membros da Seleção e a altitude de 3,6 mil metros em Quito. “Essa competição serviu para avaliarmos os atletas e prepará-los para o próximo Campeonato Mundial, a ser realizado na Sérvia, no mês de outubro”.

Sobre a disponibilidade de profissionais para o auxílio na preparação dos atletas, Lacombe salientou a importância da Unoeste na prestação de serviços aos atletas. “Temos o apoio de uma equipe de ótima qualidade comandada pelo coordenador de Esportes, Pedro Balarim Júnior. Os professores Carlos Augusto de Carvalho Filho e Marcel Marangoni – do curso de Educação Física – trabalham com a equipe na parte de preparação física. Já o professor da Faculdade de Medicina, Marcelo Fernandes Tribst, colabora na parte médica juntamente com sua esposa, Marcelina, que realiza trabalhos psicológicos com a equipe”, completou.

Para a atleta Valéria Kumizaki, os resultados foram muito positivos e a performance apresentada no campeonato a deixou satisfeita. “Este foi o reflexo de um trabalho sério e intenso que desenvolvemos. Na última 5ª.feira, (20)ela voltou aos treinos com atenção voltada para o foco no Mundial”.

Fotos cedidas p/Ass.Imprensa/Unoeste


A atleta de Presidente Prudente, Valéria Kumizaki brilhou mais uma vez nas competições de Karatê do Equador, conquistando Ouro, na categoria menos de 55 kg.



Categoria: Notícias
Escrito por Altino Correia - Repórter às 13h23
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

OS FATOS ACONTECEM

Durante o mês de Maio aconteceram inúmeros fatos que a imprensa não tomou conhecimento, ou ignorou sua existência como se nada viesse a merecer pelo menos um simples registro. Nas ruas, os abusos são freqüentes, principalmente na fase do fechamento do horário bancário, em torno das 15h45 às 16h00, mesmo que não seja 6ª.feira ou véspera de feriado.

Quem busca belezas naturais, encontra belas floradas da Primavera, em pleno Outono. É que a florada da Primavera desabriga bem mais cedo do que se espera e o resultado é que se pode observar cores as mais diversificadas: vermelha, branca, amarela, rosa ou lilás. E as frutas da época? É comum ainda verificar poucas plantas cítricas carregadas de frutos: laranja, poncã ou mexerica. Mesmo porque o Cancro Cítrico contribuiu para a extinção dos laranjais.

Nas andanças pela região, vimos em Iepê uma Bíblia Gigantesca, montada em concreto, para ornamentar a Praça principal da cidade. E mais Adiante, em Taciba, um belo Teatro montado na Avenida principal. Pena que não seja utilizado devidamente para sessões teatrais ou espetáculos de arte. Isso não é novidade, porque em Presidente Prudente em plena Praça 9 de Julho, tem uma senhora de origem japonesa que se preocupa em alimentar os pombos – com milho – todos os dias. É uma ação que nem todos vêem com bons olhos.

Mas tem também gente sofrida, como é o caso de um carroceiro de nome Luiz, que trabalha fazendo frete há 43 anos, a preços que variam entre 10 e 20 reais. O cavalo dele está tão magro, que provavelmente não vá resistir por muito tempo. Seria falta de alimentação? Veja as fotos abaixo, para se lembrar de alguma coisa que deve ser feita para melhorar as condições de vida de sua cidade e de sua comunidade.



Categoria: Notícias
Escrito por Altino Correia - Repórter às 13h20
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

CULTURA CELTA: MARAVILHOSO
SHOW NA OAB DE PRES. PRUDENTE

No último sábado, a cantora de formação lírica, Débora Letícia e o harpista Jonathan Faganello estiveram em Presidente Prudente onde proporcionaram um maravilhoso recital na OAB. Foi um concerto didático de rara beleza e sensibilidade, sob o patrocínio da Escola de idiomas Cultura Inglesa, para uma seleta platéia.

Durante a apresentação, a cantora deu um testemunho pessoal, ilustrado com áudio-visual onde se tornou possível localizar e mostrar os pontos de referência no mapa da Europa. Canções da Escócia, Irlanda e País de Gales foram interpretadas, simbolizando um resgate histórico da apresentação musical. Ela já se exibiu em outras oportunidades como integrante do corpo lírico do Teatro Municipal de São Paulo.

Débora explicou que os Celtas deixaram pouca coisa documentada, mas prevaleceu a tradição histórica secular através das canções tradicionais ajustadas para voz e harpa, harpa solo, ou outros instrumentais demonstrados durante o recital (flauta doce, metalone ou marimba e gongos de ferro). Ela é mestre em performance vocal pela Universidade de Washington, Estados Unidos e coordenadora do curso de música da Universidade Metodista, de Piracicaba/SP.


A apresentação do recital de músicas da cultura Celta pelo casal é um resgate histórico das origens da Irlanda, Escócia e País de Gales.


O recital foi assistido por uma platéia seleta, especialmente convida pela Escola de Idiomas Cultura Inglesa, de Presidente Prudente.


O público que compareceu ao recital Celta na O.A.B de Pres. Prudente contribuiu com a doação de alimentos destinados as entidades sociais.



Categoria: Notícias
Escrito por Altino Correia - Repórter às 14h46
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

NA EXPO-CATÓLICA, IDIZIMO FOI
O QUE MAIS CHAMOU A ATENÇÃO

Durante o mês passado, realizou-se em São Paulo um dos maiores encontros ligados à vida religiosa do País: a Expo-Católica, que acontece a cada dois anos, com a realização de uma bem organizada Feira Internacional de Produtos e Serviços para a Igreja. O evento contou com o apoio da CNBB, REDEVIDA e Arquidiocese de São Paulo. Teve ampla repercussão e contou inclusive com a participação de uma representação da Diocese de Presidente Prudente.

Durante a Feira deste ano, aconteceu também o 6º CONAGE – Congresso Nacional de Gestão Eclesial, que reuniu mais de duzentos congressistas. Na oportunidade foram abordados temas relacionados à Gestão Eclesial: Teologia, Comunicação, Marketing e Contabilidade. O CONAGE à cada ano, expande seu objetivo de levar às Paróquias e casas religiosas, subsídios que ofereçam formação e capacitação a sacerdotes, diáconos, religiosos ou religiosas, leigos e leigas,entre outros.

Márcio Rubio da Rocha, é o responsável pelo Projeto iDizimo.com (Sistema On-Line de Controle de Dízimos), com sede em Presidente Prudente/SP. Foi ele um dos entrevistados da TV Século 21 durante a realização da Expo-Católica. Esclarecendo o significado desse Projeto, afirmou que o mesmo foi idealizado em 2003, quando ainda freqüentava como universitário, a FIPP (Faculdade de Informática de Presidente Prudente).

Desde então, o Projeto foi se modernizando, até chegar aos moldes de hoje, tornando-se um sistema pioneiro no controle do Dizimo On-Line. Atualmente, o iDizimo é utilizado em 28 Dioceses de 11 estados brasileiros, levando o nome de Presidente Prudente para todo o território nacional.

A família iDizimo.com é formada por profissionais altamente qualificados, com pós-graduação em desenvolvimento de sistemas. Utilizando-se da sua experiência e conhecimento, esses profissionais leigos, levam à Igreja Católica o que há de melhor em tecnologia para o controle do dízimo.

Engajados na missão de auxiliar e fortalecer a Pastoral do Dízimo, o i-Dizimo.com também participa junto à Igreja Católica, no seu trabalho de evangelização. O iDizimo.com é um sistema seguro e fácil de ser utilizado. Por ser on-line permite o seu gerenciamento de qualquer computador conectado à Internet, com total privacidade e segurança, proporcionando aos sacerdotes, uma administração paroquial eficaz e transparente.


Márcio Rúbio da Rocha levou o Projeto iDizimo.com para a Capital, onde prestigiou o evento ao lado do Pe.Zezinho e Pe.Jerônimo.


Vários sacerdotes da Diocese de Pres. Prudente também estiveram presentes na Expo-Católica, juntamente com Márcio e a esposa, Camila.



Categoria: Notícias
Escrito por Altino Correia - Repórter às 14h37
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

AS QUEIMADAS COTINUAM
A DESAFIAR AUTORIDADES

Embora os meios de comunicação tenham divulgado o risco oferecido pelas queimadas, o desafio continua. Não só em torno da cidade de Presidente Prudente, mas em outros pontos da região, o abuso continua. Se atear fogo é crime ambiental, é preciso que as autoridades ligadas ao Meio Ambiente procurem agir com o maior rigor, a fim de evitar riscos e prejuízos materiais.

O Corpo de Bombeiros vem atendendo centenas de chamadas todas as semanas. Algumas de cidades mais distantes, como as que se localizam no Pontal do Paranapanema. Mas aqui mesmo e ao redor de inúmeras cidades, são observados focos de incêndios em canaviais ou pastagens. E nem sempre os Bombeiros têm condições de dar atendimento imediato.

A propósito do assunto, documentamos uma queimada bem ao lado de Presidente Venceslau, resultante da safra canavieira com a queima das palhadas, que por lei é proibida. Mas as pastagens existentes às margens das rodovias, também não são poupadas. E até mesmo nas imediações da área urbana são freqüentes essas queimadas.


O Corpo de Bombeiros recebeu a chamada relativa à queimada de pastagens, nas proximidades do CEASA e atendeu prontamente.


O trabalho de combate ao fogo exigiu a atuação eficiente de quatro integrantes do Corpo de Bombeiros. Assim mesmo, houve danos materiais.


O Helicóptero Águia 16 da Policia Militar sobrevoa os locais onde ocorrem focos de incêndio com maior freqüência. É uma ação importante!


Ao lado da cidade de Presidente Venceslau, a queima da palhada dos canaviais em plena safra é sempre um desafio à lei que proíbe esse procedimento.



Categoria: Notícias
Escrito por Altino Correia - Repórter às 14h33
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

NA TOLEDO, CICLO DE PALESTRAS
GRATUITO E ABERTO AO PÚBLICO

A Associação Toledo – Faculdades Integradas de Pres. Prudente – vem promovendo uma série de palestras através de um Projeto, de forma gratuita e aberta ao público em geral. São palestras que abordam temas atuais nas áreas de Negócios, Direito e Serviço social. O projeto existe há 4 anos, e acontece todas as 6as.feiras, das 18h00 às 18h50, de Março a Maio e de Agosto a Outubro.

Em 2010, o Projeto já abordou: “Assédio moral e sexual nas relações do trabalho”, com o Juiz Rui César P.B.Correa; Alianças: “A opção estratégica das pequenas e médias empresas para enfrentar era das fusões e aquisições”, com o Dr. Marcio Antonio Rodrigues Sanches, da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O Projeto abordou também: “O transporte aéreo e responsabilidade civil” com o Dr. Paulo Henrique de Souza Freitas, da PUC/SP, especialista em Direito Comercial; “Vigilância em política social” pela Dra. Dirce Haruo Ueno Koga, especialista em Serviço Social, pela PUC/SP, e outros temas e palestras de renome.

O próximo evento está programado para o dia 28 de Maio (sexta-feira), data em que o Advogado e Professor em Direito Universitário, Maurício Bunazar estará abordando o tema: “Boa fé objetiva e seis reflexos”. Essa palestra terá por finalidade apontar certos deveres às partes contratantes, para demonstrar que a boa fé deve ser uma regra de conduta, um dever e uma obrigação socialmente recomendável.

Entre 27 e 28 de Maio, acontece na Toledo, o VIII Simpósio de Serviço Social, com início previsto para as 19h00. O evento é voltado a estudantes e profissionais da área, com o tema voltado ao “Trabalho com direitos, pelo fim da desigualdade”. Na Abertura, a Dra. Mabel Mascarenhas Torres, da PUC/SP ministrará palestra, abordando o tema: “O Serviço Social na contemporaneidade e desafios”.

No dia 28 haverá mesa redonda sobre o tema, Questões em debate: “Fatos e relatos de experiências profissionais no serviço social”. Presença da Assistente Judiciária, Selma Regina L.Andrade e Machado; Vanessa Cristina Vasconcelos e Simone Duran Toledo Martinez, respectivamente Assistente Social no SOS de Prudente e Assessora Assistente do Centro de Referência Especializado da Assistência Social de Presidente Prudente.

Para a Coordenadora do Curso de Serviço Social da Toledo, Juliene Aglio, o tema nos remete à questão do exercício profissional, considerando os desafios e as possibilidades do cotidiano na materialização dos direitos sociais. “É de extrema relevância para a categoria, visto que a efetivação dos direitos, ainda é um dos grandes desafios do cotidiano! – diz Aglio. O curso está comemorando 25 anos, é pioneiro na região e tem o apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social de Presidente Prudente.


Num Simpósio Jurídico – realizado recentemente – a Toledo conseguiu reunir mais de 350 participantes. Empolgação geral dos participantes, como se verifica na foto.

Todos os acontecimentos de maior expressão regional são focalizados pelo TWITTER. Para se atualizar, basta clicar: www.twitter.com/altinocorreia



Categoria: Informes
Escrito por Altino Correia - Repórter às 14h24
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

EMPRESÁRIO DE PRUDENTE PROMOVE
A MAIOR FESTA AVIATÓRIA DA REGIÃO

Todos os anos acontece no vizinho município de Regente Feijó, uma festa aviatória tida como a maior e mais importante da região. Quem organiza e patrocina é o empresário Renato Severino da Silva, diretor titular de uma das mais famosas indústrias eletrônicas – a Staner – que produz, exporta e importa a mais variada linha de equipamentos de som e imagem, juntamente com a Distribuidora e Revendedora, a Sonotec

A festa aviatória denominada Aviashow – Feira de Aviação Desportiva - ocorre sempre de Abril a Maio. Neste ano fez parte da Agenda como a 6ª. realização (De 14 a 16 de Maio), incluindo a comercialização de Aeronaves, Encontro de pilotos e uma Feira com fins beneficentes realizada no próprio local, sem cobrança de ingressos e taxas de estacionamento. A Feira contou com a participação direta de aproximadamente 50 personalidades do ramo, a maioria procedente de outras regiões do Estado e do País.

Luciano Reis, um dos mais consagrados profissionais de comunicação da cidade e região, nos disse que a festa se constituiu num grande sucesso, com maior público de ano para ano. Para se ter uma idéia, basta dizer que compareceram ao local durante os três dias de realização do evento, cerca de 10 mil pessoas.

Entre as atrações para os visitantes, um moderno Parque de Diversões. E um destaque muito especial para as demonstrações de paraquedismo, com saltos duplos e ornamentais. Houve também uma série de competições e demonstração de aviões agrícolas, com aparelhos e equipamentos da mais moderna linha de produção.


A festa aviatória realizada no AeroPark/Regente Feijó, conhecida como “Aviashow” (Feira de Aviação Desportiva), despertou a atenção de muita gente, especialmente dos aficcionados da aviação comercial.


De todos os pontos do País, vieram participantes com suas modernas aeronaves. Foi uma festa digna de ser vista, conforme se observa nas fotos especialmente cedidas por Luciano Reis, da 98 FM.



Categoria: Informes
Escrito por Altino Correia - Repórter às 14h19
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

UNESP DESENVOLVE PROJETO
DE INCENTIVO E APOIO AO IDOSO

Garantir a integração do idoso à sociedade através de atividades na universidade. É com este objetivo que a Prof. Maria Estelita Rojas Converso desenvolve o programa Universidade Aberta à Terceira Idade (Unati), um projeto de extensão da Faculdade de Ciências e Tecnologia da FCT/UNESP – Campus de Presidente Prudente. São oito atividades diferentes, que totalizam cerca de 340 participações de pessoas com mais de 50 anos.

O programa, que existe desde 1995 incentiva os alunos a realizarem pesquisas, principalmente nas áreas de Geriatria e Gerontologia. Além disso, para os idosos, a pesquisa prova que a iniciativa serve para melhorar a qualidade de vida. A professora Maria Estelita está à frente do projeto desde 1998. “Todas as tardes têm alguma atividade. Há dias que tem mais de uma atividade”.

Ele acrescenta que quase todas as atividades são desenvolvidas no Núcleo Morumbi. E apenas uma turma com atividade física (mulheres com osteoporose), ocorre efetivamente na Clínica de Fisioterapia. Semanalmente, os monitores e professores da Unesp realizam diversas ações com idosos. Atividade física para a terceira idade e para mulheres com osteoporose, canto coral, curso de espanhol e de computação, dança do ventre especial para a terceira idade, oficina de origami e de memória são as modalidades oferecidas no projeto.

Entre os resultados da pesquisa, a professora Estelita relata que a interação entre os idosos tem mostrado uma melhora relevante na qualidade de vida das pessoas que participam dessas ações. “Esse tipo de programa configura-se, ao mesmo tempo, em um desafio intelectual e um dever da universidade pública que, assim, torna os trabalhos de docência, pesquisa e extensão, úteis para a construção de um envelhecer saudável e integrado à sociedade. Além de melhorar a qualidade de vida de nossos idosos”, finaliza Maria Estelita.

Serviço – As atividades são desenvolvidas durante todos os dias da semana no período da tarde, no Núcleo Morumbi da Faculdade de Ciências e Tecnologia, à rua Cyro Bueno, n° 40. As inscrições para a maioria das atividades estão encerradas, mas para aquelas que ainda restam vagas, basta que o idoso procure Silvia ou Dalila (das 14h as 16h), horário em que também podem ser conseguidas mais informações pelo telefone (18) 3918-4883.

Fotos cedidas/Prof.Maria Estelita


Pessoas com idade acima dos 50 anos, têm participação garantida no Projeto da FCT/UNESP – Campus de Presidente Prudente – em diversas atividades.



Categoria: Informes
Escrito por Altino Correia - Repórter às 14h13
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

MATEUS E KATILINDA VIERAM E
PROMETERAM VOLTAR EM JUNHO

Famosos pela apresentação do “Bumba-meu-boi” e outras atrações folclóricas, Mateus e Katilinda – que vieram de Pernambuco – conheceram Presidente Prudente durante uma Feira do Artesanato e prometeram volta no mês que vem para participar de uma Festa Junina no SESC/Thermas. A dupla vive o espetáculo de rua e transmite alegria. Cantando, dançando ou brincando, transmite simpatia e agrada principalmente as crianças e toda gente jovem.

Segundo fontes fidedignas, eles preferem viver como artistas anônimos, desempenhando seu papel artístico em todos os pontos que chega. Lá em Pernambuco, eles são figuras populares que todos querem conhecer e acompanhar suas apresentações públicas, o que foi feito em Presidente Prudente, devendo o espetáculo se repetir durante os festejos juninos. Quando não estamos representando, ninguém consegue imaginar que somos nós – diz Katilinda.

Mateus nasceu no município de Escada/PE e foi para Recife, com 14 anos de idade, para estudar. Katilinda é carioca e chegou ao Estado de Pernambuco com 6 anos de idade. Com dez anos de atuação, a dupla viaja por todo o Brasil, animando festas, sejam elas: juninas, carnaval, eventos populares, festivais folclóricos e outras apresentações públicas.


Mateus e Katilinda visitaram o Centro Cultural Matarazzo e saíram de lá, encantados com o que viram, prometendo voltar no mês que vem.



Categoria: Informes
Escrito por Altino Correia - Repórter às 14h11
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

PARÓQUIA PIONEIRA DA DIOCESE,
RECEBE IMAGEM PEREGRINA DE APARECIDA

Para festejar os 85 anos da Paróquia de São Sebastião, a comunidade católica de toda a Diocese prestigiou a chegada e permanência da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida, no período de 28 a 30 de Abril. Foi um acontecimento marcante que reuniu milhares de pessoas, desde a recepção no Aeroporto Estadual de Presidente Prudente, a carreata seguida por centenas de veículos motorizados num trajeto aproximado de 6 km, até a chegada triunfal na Catedral de São Sebastião.

Nesse espaço de tempo, formaram-se imensas filas para a visitação à Imagem da Padroeira no Brasil, exposta ao lado do altar da Catedral até a despedida na noite de 30 de Abril, com Missas concelebradas por Dom Benedito Gonçalves dos Santos. Acompanhando a imagem da Padroeira (na chegada e na volta), esteve presente um Sacerdote originário de nossa Diocese e muito conhecido pela sua atuação na Basílica de Aparecida e na mídia, o Missionário Redentorista, Pe. Inácio Medeiros.

A programação especialmente elaborada para essa importante missão, incluiu procissão, missas, terços para homens e mulheres, carreatas pelas ruas centrais da cidade, orações, benção das carteiras de trabalho, encontro com os trabalhadores, visita a algumas Paróquias mais próximas, celebrações especiais e consagração da cidade de Presidente Prudente à Nossa Senhora Aparecida.

A imagem peregrina de Nossa Senhora, que retornou a Presidente Prudente depois de 53 anos, foi calorosamente acolhida, visitada e acompanhada nas celebrações festivas dos 85 anos da Paróquia de São Sebastião - a primeira criada na Diocese - juntamente com Santo Anastácio. Monsenhor José Antonio que é o Cura da Catedral, acompanhou a imagem desde sua saída em Aparecida, até o retorno na madrugada de 02 de Maio.


A imagem da Padroeira do Brasil chega a Pres. Prudente e é recebida pelo Bispo da Diocese Dom Benedito Gonçalves dos Santos


Na Catedral de São Sebastião, a imagem peregrina é levada até o altar para a consagração, permanecendo durante 3 dias para visitação e orações.


A comunidade Católica prestigiou este ato Religioso do mais alto significado para a comunidade, 54 anos depois da primeira visita a Paróquia que esta completando 85 anos na Diocese.



Categoria: Informes
Escrito por Altino Correia - Repórter às 14h09
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

ACADEMIA VENCESLAUENSE DE LETRAS
DEU POSSE AO SEU NOVO PRESIDENTE

Durante este mês, a Academia Venceslauense de Letras – AVL – deu posse ao seu novo Presidente, Ari Florentino da Silva que substitui o Acadêmico Aldir Guedes Soriano, 1º Presidente da Instituição. Na noite de posse da nova diretoria, todos os presentes foram contemplados com um magnífico recital proporcionado pelo ator e poeta campo-grandense, Ruberval Cunha e pela cantora, dubladora e poetisa, Telma da Costa.

Ari Florentino lançou em 2008 na Academia Matogrossense de Letras, seu primeiro livro: “Crônicas do Coração” uma homenagem ao saudoso jornalista (folclorista) e escritor regionalista, Hélio Serejo, falecido em 2007. Para comemorar o 2º ano da AVL, foi promovida no Coroados Tênis Clube “Uma noite de artes”, onde Ruberval apresentou sua performance “Improviso Guaicuru”.

Ruberval encantou pela facilidade que tem, toda uma platéia constituída por aproximadamente 400 pessoas. Entre as quais, o prefeito Ernane Custódio Erbella, seu pai, Inocêncio Erbella (ex-vereador,ex-prefeito, ex-deputado estadual e ex-secretário de estado), mas também acadêmico da AVL; e demais membros da agremiação literária e da sociedade venceslauense.

A vinda e participação desse renovado intelectual se deve ao empenho pessoal do escritor Edno Machado, que intermediou a ação por ocasião da visita de Ari Florentino da Silva a Campo Grande, em Março deste ano. A cantora, dubladora e poetisa Telma da Costa tomou parte no evento, devendo ainda promover um de seus shows em Campo Grande ainda este ano. Ela figurou nas dublagens de “Gaivota”,da novela mexicana “Café com aroma de mulher”, exibida pelo SBT.


Um aspecto geral da mesa principal na cerimônia de posse do novo Presidente da Academia Venceslauense de Letras- AVL.


Cerca de 400 pessoas, incluindo autoridades, convidados e acadêmicos prestigiaram o evento no Coroados Tênis Clube


O 1º Presidente da AVL, Acadêmico Aldir Guedes Soriano e seu sucessor, o Acadêmico Ari Florentino da Silva.



Categoria: Informes
Escrito por Altino Correia - Repórter às 14h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

MULHER POLICIAL MILITAR
RECEBE HOMENAGENS DO 18º BPM/I

Durante o mês de Maio, as mães foram lembradas e homenageadas pela passagem do dia totalmente dedicado a elas. Mas no 18º Batalhão da Policia Militar, sediada nesta cidade. Durante, essas homenagens se estenderam a todas suas integrantes pela comemoração dedicada ao “Dia da Mulher Policial Militar”, em 12 de Maio. Nesse dia,houve diante do Quartel da Corporação, solenidade especial para homenagear todas as policiais femininas que trabalham em Presidente Prudente e região.

Logo cedo, elas tomaram posição de destaque perante a tropa que desfilou em homenagem a todas suas integrantes O comandante, Cel.PM Geraldo Fernandes Néspoli Bernardinelli presidiu a solenidade festiva. E entregou flores, em nome do Batalhão e das Companhias que fazem parte do 18º BPM/I de Presidente Prudente. A existência da mulher na Polícia Militar do Estado de São Paulo já conta 55 anos e, nesta região, desempenham suas funções nas diversas modalidades, nada menos que 108 policiais femininas.

Segundo o Comandante do Batalhão, as primeiras mulheres a atuarem na PM da região foi em 1987, concluindo o Curso de Formação de Soldados 50 policiais femininas. “As policiais são importantes auxiliares do Comando, principalmente nas atividades de cunho social e na aproximação da tropa com a comunidade” - ressaltou o Cel.PM Bernardinelli.

História

Em 1953, durante realização do 1º Congresso Brasileiro de Medicina Legal e Criminologia, a Doutora-assistente da Cadeira de Criminologia da Escola de Polícia e professora de Direito da Faculdade do Largo São Francisco (USP), Hilda Macedo, defendeu tese que tinha como ideia central empregar mulheres em missões policiais no Brasil.

O ingresso de mulheres na Polícia Militar foi efetivado com a criação do Corpo de Policiamento Especial Feminino, em 12 de maio de 1955, por meio do Decreto Nº. 24.548, assinado pelo então Governador do Estado de São Paulo, Jânio da Silva Quadros.


Diante do Quartel do 18º Batalhão de Policiamento do Interior – BPM/I – as mulheres que tem atuação destacada na Policia Militar em toda a região, em numero de 108.



Categoria: Informes
Escrito por Altino Correia - Repórter às 14h01
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

AMBIENTALISTAS REIVINDICAM
SERVIÇOS AMBIENTAIS PAGOS

Palestra voltada para alunos da Faculdade de Geografia da Unesp, em Presidente Prudente, abordou a experiência de recompensar financeiramente produtores rurais que desempenham papel de proteção ambiental junto a mananciais ou fluxos de água em suas propriedades. Para discorrer sobre o tema, o Programa de Pós-graduação em Geografia da Unesp e o Grupo de Pesquisa -organizadores do evento- convidaram o professor da Universidade Federal de Uberlândia, Dr. Cláudio Antonio Di Mauro, presidente do CBH-PCJ e assessor da Agência Nacional de Águas.

Para abrir os trabalhos, foi convidado o presidente da Associação de Reposição Florestal do Pontal do Paranapanema – Pontal Flora, José Mangas Catarino, ex-prefeito de Presidente Venceslau e ex-presidente do Comitê das Bacias Hidrográfica do Pontal do Paranapanema (CHB-PP).

Catarino contou suas experiências enquanto presidente da CBH-PP e propôs uma mudança simbólica na nomenclatura dos produtores rurais que seguem a risca a legislação ambiental promovendo a proteção dos leitos fluviais. “De produtores rurais podemos chamá-los também de 'produtores de água'. E se produzem, nada mais justo do que serem recompensados por isso”, diz. O ambientalista acredita que o maior problema do Brasil na questão de preservação dos recursos naturais se dê pela falta de informação e consciência. “Um povo esclarecido é um povo que preserva. Com uma sociedade mais atenta e defendendo as melhorias ambientais, isso se reverterá em melhoria na qualidade de vida para todos”, comenta.

Seguindo a mesma linha apresentada por Catarino, o palestrante e professor Cláudio Di Mauro, conclama a sociedade para que trate com maior atenção a defesa dos recursos naturais, em especial, os hídricos. Di Mauro relatou experiência observada na Costa Rica, país situado na América Central, onde já se paga por serviços ambientais e o reconhecimento do povo costariquenho em relação ao meio ambiente.

Outro assunto abordado pelo professor foi o Projeto de Lei nº 5.487/2009, de autoria do Governo Federal e que institui a Política Nacional dos Serviços Ambientais, o Programa Federal de Pagamento por Serviços Ambientais e estabelece formas de controle e financiamento do Programa. “Esta proposta é baseada na experiência que deu certo na Costa Rica”, informa Di Mauro.

Para exemplificar o fato de que a recompensa pela preservação é algo positivo e que dá resultados, Di Mauro mencionou os trabalhos desenvolvidos junto a pequenos produtores rurais no município de Extrema, em Minas Gerais. “Lá eles [pequenos produtores] recebem um valor mensal para preservar e para recuperar áreas degradadas em suas propriedades”, informou. “Os cuidados com a produção rural, considerando o adequado uso do solo, preservação de nascentes e de áreas de preservação permanente, contribuem para a qualidade e quantidade de água disponível nos corpos de água”, esclarece.

Para o presidente da Pontal Flora, o tema sobre o pagamento por serviços ambientais precisa ser difundido junto a sociedade. “Hoje é um projeto amadurecido e já há experiências funcionando perfeitamente”. No entanto, Catarino observa que é necessária atenção especial quanto aos mecanismos de controle dos recursos. “É preciso que se desenvolva uma política séria e responsável para que os recursos financeiros não se percam pelo caminho, mas que sejam revertidos em sua totalidade aos beneficiários desse programa”, expõe.

A palestra realizou-se no anfiteatro da Unesp e foi acompanhada também por órgãos públicos ligados ao meio ambiente, como é o caso da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, representada por Carlos Beduschi e pelo Coordenador de Biodiversidade e Recursos Naturais de Presidente Prudente - CR-5, Luis Fernando de Jesus Tavares, além de representantes da Pontal Flora, entre outros.


Aspecto da palestra realizada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp - Campus de Presidente Prudente - onde se pronunciaram diversos oradores. Como convidado especial, o Sr. José Mangas Catarino, da Pontal Flora de Pres.Venceslau.



Categoria: Informes
Escrito por Altino Correia - Repórter às 13h59
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

SANTUÁRIO DE N. SRA. APARECIDA
COMEMORA 70 ANOS C/ NOVO PÁROCO

O Santuário de Nossa Senhora Aparecida – Vila Marcondes – está celebrando seus 70 anos de existência. A Paróquia é uma das mais antigas e tradicionais da cidade, tendo agora como Pároco, o Pe. Francisco José Navarro, que nasceu em Cornélio Procópio/PR, em 01 de Maio de 1968, sendo o filho mais velho de três irmãos. Seus pais: Francisco Navarro e Vera Lúcia Navarro. Sua posse ocorrem em 24/Março, durante Missa solene concelebrada por Dom Benedito Gonçalves dos Santos.

O ato presidido pelo Bispo da Diocese, marcou também a abertura das festividades que assinalam os 70 anos do Santuário. E por antecipação o 1º aniversário natalício do novo Pároco em Presidente Prudente, comemorando 42 anos de vida. A próxima grande festa será no dia 28 de Agosto, data escolhida pelos fundadores da Paróquia para a instalação da nova igreja consagrada à Nossa Senhora Aparecida.

O novo titular da Paróquia, entrou para o postulado no Seminário dos Padres Palotinos (Cornélio Procópio), em Setembro de 1986. No dia 8 de Dezembro iniciou o período introdutório (noviciado), tendo sua primeira consagração em Curitiba no dia 29 de Janeiro de 1989, quando cursava o 2º ano de Filosofia na Pontifícia Universidade Católica – PUC - onde se formou no ano seguinte.

Padre Navarro iniciou seus estudos de teologia em 1991 no Studium Theologicum, onde concluiu o curso,sendo ordenado diácono em 02 de Março de 1996. No dia 06 de Julho do mesmo ano, foi ordenado Sacerdote. Trabalhou em São Paulo como Pároco, na Paróquia Santo Antonio de Lisboa e outros sete anos como Pároco no Santuário Nossa Sra. Aparecida, em Arapongas/PR.


O Santuário de Nossa Sra. Aparecida, na Vila Marcondes e seu novo Pároco, Pe. Francisco José Navarro, nomeado e empossado por Dom Benedito.



Categoria: Informes
Escrito por Altino Correia - Repórter às 13h54
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

CENTRO SOCIAL PROMOVE
UM ALMOÇO PARA + DE MIL

O Centro Social da Paróquia Nossa Senhora Mãe da Igreja promoveu domingo (dia 16 de Maio), um almoço de confraternização que reuniu mais de mil participantes. Os presentes em sua maioria são integrantes de nossa comunidade, e fizeram questão de prestigiar mais essa promoção de cunho social plenamente coroada de êxito, tendo por principal finalidade a manutenção de obras assistenciais da Paróquia.

Na organização desse evento, participaram mais de duzentas pessoas. A diretoria do Centro Social se empenhou na realização desse almoço de confraternização, tendo a participação direta de todos os membros, Ministros da Eucaristia, Voluntários e o apoio indispensável do Pároco, Pe. José Altino Brambilla e do Vigário Geral da Diocese, Monsenhor Miguel Valdrighi.

O que mais chamou a atenção (além do atendimento e do excelente cardápio), foi o oferecimento de um Prato especialmente decorado, entregue à cada um dos convidados. Foi uma boa lembrança adotada pelos organizadores, para contemplar todas as pessoas que tomaram parte nesse Almoço Especial.

No total foram confeccionados 1.100 pratos (com patrocínio de algumas empresas comerciais) e colocados à venda ao preço de R$15,00. E todos eles foram vendidos, com renda que reverteu em beneficio das obras do Centro Social Nossa Senhora Mãe da Igreja.


A procura pelos pratos para o Almoço de Confraternização foi tão grande, que a encomenda de 1.100 unidades foi insuficiente.


O cardápio variado agradou a todos que participaram desse Almoço em prol das obras do Centro Social Mãe da Igreja.


Para promover a festa, trabalharam mais de 200 voluntários e p/cobrir as despesas, houve patrocínio, segundo o Pe.J.Altino.



Categoria: Informes
Escrito por Altino Correia - Repórter às 13h44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

TRATORZINHO NA FLORESTA
AMAZÔNICA PARA EVITAR FOGO

          Montezuma Cruz - Especial p/o Blog Memórias

                    de um repórter do Interior

ACRELÂNDIA, Acre — Sete dos 122 microtratores que a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) começou a pôr em operação nos 22 municípios acreanos vieram sábado para este município próximo à BR-364, situado a 90 quilômetros de Rio Branco.

Pequenos produtores daqui trocarão a enxada, o facão e a foice pelo microtrator, que desempenha a força de trabalho de 18 homens e mecaniza até um hectare por dia.

São rígidas as normas do Ministério Público no Estado para a eliminação das queimadas nesta parte da Amazônia Ocidental. Mas começam a surgir alternativas capazes de combater o fogo, graças à conscientização que pode ser levada ao campo por meio da extensão rural. Ela é o segredo da difusão de novas tecnologias adotadas especialmente para a agricultura familiar.

Uma das saídas encontradas foi o uso do trator gigante conhecido por tritucap (há só três no Brasil) e de tratorzinhos. O primeiro derruba capoeiras com idade acima de cinco anos, o segundo, mecaniza o solo. Quem não conhece, se assusta com o tritucap, até ficar sabendo que sua função se diferencia daquela usado nos anos 1970 para pôr abaixo a floresta na abertura da BR-230, a rodovia Transamazônica.

Novidades levadas na porta

Esses equipamentos desembarcaram no Acre graças a uma emenda individual feita pelo deputado Fernando Melo (PT-AC) ao Orçamento Geral da União. No sábado chegou também o caminhão-baú batizado de Nutec Móvel, para levar ao interior acreano técnicas de plantio, manejo, colheita e diversificação agrícola.

Nutec é a sigla do Núcleo Móvel de Transferência de Tecnologias Agroindustriais. Os investimentos somam pouco mais de R$ 6 milhões. A montagem e os equipamentos do caminhão do Nutec ficaram em R$ 544 mil.

— Funciona bem no Baixo Tocantins e no Nordeste do Pará, e pode dar certo aqui também, onde o fogo é uma prática secular — diz otimista o parlamentar. Desde meados de maio, ele acompanha a entrega das máquinas por todo o estado. No discurso ambientalista e de apoio aos pequenos produtores, Melo sempre lembra que o Acre possui 88% de suas florestas nativas conservadas.

No final da semana, o chefe adjunto de Negócios da Embrapa-AC, Francisco de Assis Correa, ouviu aplausos aos pesquisadores. Por uma razão muito simples: pressionados pelas normas anti-fogo em vigor no estado, eles não dispunham de meios para enfrentar o desafio.

— Dos 40 tratores de pneu existentes em Acrelândia, dois pertencem à prefeitura, cinco ao estado e a maioria a proprietários rurais endinheirados — constatou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Francisco Eugênio.

O que sobraria para os pequenos derrubarem capoeiras, mecanizar o solo e evitar o fogo em matas nativas? — questionava-se até a chegada dos microtratores. Segundo Eugênio, a peleja dos produtores para obter tratores dura sete anos.

O prefeito Carlos César Nunes Araújo (PSB) e o secretário municipal de Agricultura, Francisco de Lima ouviam ladainhas de queixas, desde 2009, a partir do vigoramento de uma portaria do Ministério Público, proibindo a queima.

— Com a maior parte dos tratores em mãos de particulares, realmente ficaria difícil lançar essa idéia do deputado Fernando Melo. Vejo agora que a Embrapa se volta para os pequenos — comentou o prefeito.

Aprendizado começa em junho

ACRELÂNDIA e RIO BRANCO — O pelotão de socorro aos quase ex-incendiários chegará reforçado a Acrelândia, com a participação de pesquisadores da Embrapa, dos extensionistas rurais da Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar, do Instituto do Meio Ambiente do Acre e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural.

Em junho próximo, durante três dias, grupos de 15 produtores aprenderão técnicas de manejo e vão operar os microtratores.

— Em 34 anos de atividades no Acre, a Embrapa pesquisou e pesquisa muito, mas este momento é especial para nossas equipes, porque estamos dirigindo também o nosso foco para pequenos e médios produtores — lembra Francisco Correa.

Um dia antes de os produtores receberem os microtratores, neste município, o presidente da Embrapa, Pedro Arraes, anunciou a extensão da pesquisa para todo o Acre. Arraes foi a Rio Branco para inaugurar, com o chefe da Embrapa-AC, Judson Valentim, o Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC).

Obra financiada pelo Programa de Fortalecimento e Crescimento da Embrapa, o CAC abriga o serviço de recepção e triagem dos diversos públicos da empresa, e ainda, o Nutec, a sala de memória e a vitrine de tecnologias. M.C.)

“Tradição virá pelo hábito”

ACRELÂNDIA — A prefeitura cobrará R$ 75 pela hora do trator-esteira, na complementação do manejo feito pelo tritucap e o tratorzinho. Uma hora do trator-pneu terá um custo de R$ 45. Segundo o prefeito Carlos Araújo, essa tabela é acessível a todos.

— Nossa tradição em melhorar a pequena agricultura virá pelo hábito — previu Araújo. Ele elogiou o deputado Fernando Melo por ter apresentado, pelo terceiro ano consecutivo, emendas para o setor produtivo.

No sábado, o presidente da Embrapa, Pedro Arraes, considerou impossível a empresa atuar nos duzentos pontos de extensão rural espalhados pelo Acre, mas destacou que a sua relação com os municípios será “mais umbilical ainda”.

A empresa vem somando suas pesquisas à possibilidade de o próprio estado (via secretarias), a Universidade Federal do Acre, e outros órgãos públicos promoverem a extensão rural. Arraes considerou um crime a existência de projetos de planejamento rural concebidos sem que nunca os representantes do planejamento feito por particulares tenham visitado as propriedades.

Desde o início de 2010, a Embrapa-AC vem atuando nos 22 municípios acreanos. Em Acrelândia, por exemplo, está fornecendo 20 toneladas de calcário, mudas de café, banana e mandioca resistentes a pragas e melhorando a pecuária leiteira. (M.C.)


Pode ser o fim da queimada: microtrator recebido em Acrelândia executa até um hectare/dia de lavoura / FOTOS MONTEZUMA CRUZ


Reunidos no mercado municipal, agricultores conheceram a programação da Embrapa para modernizar o campo


Dirigentes do STR e de associações cumprimentarem o deputado e o prefeito pela conquista que poderá mudar uma prática secular



Categoria: Informes
Escrito por Altino Correia - Repórter às 14h13
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

F O T O S

Há quase 50 anos conhecí em Presidente Epitácio/SP, um jovem que teve uma carreira brilhante nas Artes Plásticas. Era filho de um navegador com vasta experiência na vida fluvial, desde o Rio São Francisco, na Bahia, até o caudaloso Rio Paraná - o grande Rio Paraná - o 7º maior rio do mundo. E diante daquela maravilha da natureza, um artista que se projetou levando suas imagens pelo mundo, através de sua vocação artística. Ele é Josinaldo Ferreira Barbosa, que está expondo algumas de suas telas no Centro Cultural Matarazzo, de Presidente Prudente.Vale a pena visitar para conhecê-las pessoalmente.

Josinaldo Ferreira Barbosa, nasceu em Remanso/BA, em 1951 e viveu em Pirapora/MG, Presidente Epitácio/SP e em Guarulhos/SP. Martiniano Ferreira Barbosa, navegador fluvial e Rubina Pereira Barbosa, costureira, são seus pais. Conclui curso ginasial nos anos 60 em escola pública de Presidente Epitácio/SP, e assim iniciou sua vida adulta, trabalhando em diversas atividades. Desde vendedor até bancário em setor administrativo.

A arte (1970) chegou como decorrência da vida errante que ele viveu, ligada às aguas, aos barcos, aos marinheiros e populações ribeirinhas, sendo assim um “auto-didata” que se aproximou dos pinceis, tintas, cavaletes e as imagens fixadas em sua memória, que são retrospectos de vidas passadas. Da Bahia sua terra natal; do rio São Francisco, das carrancas e dos retirantes. Josinaldo é desenhista, ilustrador e pintor.

Ao redor de 1972 participou (aos domingos) do “Movimento de Arte Popular” na Praça da Republica em São Paulo. Relacionou-se com artistas e jornalistas. E nesse mesmo ano realizou sua 1ª Exposição individual na Galeria KLM, na Capital do Estado. A temática “fluvial” relativa ao rio São Francisco, foi a base total de toda a obra. Participou de exposições coletivas e individuais no Brasil e no exterior, sem interromper a temática e a carreira até os dias atuais,

Em 1978, Josinaldo fez sua primeira viagem ao exterior, visitando Caracas/ Venezuela e nessa Capital realizou uma exposição sob o patrocionio da empresa multi-nacional BASF-Glassurit. Nesse mesmo ano foi publicado o Calendário Anual, com suas pinturas (reproduções). Em 1979 viajou para Nova York,/EUA; visitou museus e galerias de arte e manteve contatos com o Consulado Brasileiro e conheceu muitos artistas. Logo depois viajou para Paris, onde também visitou museus e realizou exposição individual na “Maison de Amerique Latine”.

Voltando ao Brasil, mais propriamente para a cidade de Presidente Epítacio/SP, ele manteve seu Atelier às margens do rio Paraná, representando a terra adotiva (especialmente o rio Paraná), como também o “Pantanal” Matogrossense, sem perder a base “Fluvial” da obra. Josinaldo Ferreira Barbosa é mencionado no Dicionário “Artes Plásticas no Brasil”, produzido por Júlio Louzada, de 1985 a 1992, em São Paulo/SP. É também representado nos Museus: Primitivista de Assis/SP; Artes Plásticas “Quirino da Silva”, de Mococa/SP e Museu do Sol, de Penápolis/SP.

Principais participações coletivas no exterior: Pan American Health Organization, Washington, DC; Castell dell’Oro, Naples, Italy and Art Fair Portimão, Portugal. Selected group exhibitions in Brazil: MASP-São Paulo Art Museum; Conventions Bureau “Anhembi”, São Paulo, SP; American Embassy, Brasilia, DF; “NAIF” Biennial of Brazil, Piracicaba, SP; Regional Art Show of Presidente Epitácio, SP; Palace of Arts, Belo Horizonte, MG; Swiss-Brazilian School, São Paulo, SP; Salon of Art, Presidente Prudente, SP; accomplish one-man exhibitions: SESC-Vila Nova, São Paulo, SP; Itaú Gallery, São Paulo, SP; Felix Gallery, Caracas; Venezuela; Jean Jacques Gallery, Rio de Janeiro, RJ; “Alliance Francaise” Gallery, São Paulo, SP.

Telas em exposição no Centro Cultural Matarazzo, de Presidente Prudente/SP.


Cartões Telefônicos que dão destaque à maravilhosa obra de Josinaldo Ferreira Barbosa.



Categoria: Fotos
Escrito por Altino Correia - Repórter às 14h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

O BINGO DO AZAR

Recentemente, um empresário de Presidente Prudente foi autuado e processado por manter um Casa de Bingo em funcionamento na cidade de Álvares Machado. Com toda certeza ele foi indiciado pela prática de jogos de azar, mesmo alegando ter em mãos uma liminar concedida pela Justiça para operar jogos (através de cartelas), mais conhecidos por Bingo. É preciso lembrar que antes disso, os Bingos funcionavam normalmente, participavam de campanhas filantrópicas e até mesmo distribuição de propinas a alguns políticos corruptos, tanto da área federal, como estadual e municipal.

A propósito do assunto, recordo que anos atrás, a Santa Casa de Misericórdia de Presidente Venceslau - como muitas outras similares – enfrentava sérias dificuldades para sua manutenção. Então, o provedor, na figura respeitável de Emiliano Vilanova se empenhou a fundo para realizar uma campanha a fim de angariar fundos para manter a instituição. E decidiu pela promoção de um Bingo, que na época também era proibido.

Pensando no lado humano e com espírito de filantropia, Vilanova teve a brilhante idéia de promover um “Bingo Beneficente”. Sendo novidade, muita gente que ainda não havia assinado a lista de doações, estaria optando pela compra de um convite com direito ao sorteio de um carro. Entretanto, ele foi alertado que se tratava de um negócio arriscado, pois a Lei das Contravenções Penais proibia terminantemente a prática dos chamados “jogos de azar”. O Bingo era um deles.

Impossibilitado de realizar essa promoção em área administrativa de São Paulo, como foi o caso de Presidente Venceslau, o Sr. Emiliano Vilanova adotou outra tática. E o fez promovendo o Bingo em outro estado, isto é, em Porto XV de Novembro, Mato Grosso do Sul. E veio à minha procura para a divulgação do evento através da Emissora de Rádio. Nisso, obteve ajuda dos amigos mais íntimos e deu início à venda dos cartelas para o Bingo beneficente.

Mas, não demorou muito e um afoito Promotor de Justiça tomou a iniciativa de mandar recolher todas as cartelas que estavam sendo oferecidas pelos voluntários e cambistas. Ao mesmo tempo, mandou recolher e indiciar em processo vendedores, compradores, dirigentes da Santa Casa e até aqueles que colaboraram na divulgação do evento, como foi o meu caso.

O Delegado de Policia, meu amigo e compadre veio à minha procura e disse que teria de cumprir a determinação superior, e indiciar todos os envolvidos na campanha em prol da Santa Casa - até mesmo oficiais de justiça - que estavam ajudando na distribuição das cartelas. Marquei dia e hora para depor, e constatei que eram centenas de pessoas citadas no inquérito.

Justifiquei a minha boa intenção divulgando a realização de um bingo em outro estado – sem qualquer custo – por ser uma causa mais do que justa, em se tratando de uma campanha filantrópica e humanitária. Meses depois, eu e mais de uma dezena de pessoas que haviam demonstrado interesse em contribuir com a Santa Casa de Misericórdia de Presidente Venceslau fomos notificados a comparecer ao Fórum da Comarca a fim de prestar depoimento no processo instaurado pelo Ministério Público.

Em minha defesa se colocou o Professor e Advogado Geraldo de Féo Flora, posteriormente Juiz numa brilhante carreira até se aposentar como Desembargador, que me aconselhou a confirmar tudo que havia dito perante a autoridade policial. E mais: se necessário, tomaria a mesma atitude caso fosse novamente solicitado a fim de promover a divulgação de campanhas em prol da Santa Casa.

O processo, depois de concluído foi arquivado e a instituição benemérita continuou realizando suas promoções, o que garantiu a manutenção da entidade por mais alguns anos. Depois desse triste episódio, a única lembrança que restou foi representada por algumas placas fixadas pelos corredores, contendo nomes de antigos doadores, voluntários e beneméritos, dentre os quais o maior de todos os provedores: Emiliano Vilanova.

Cada um de nós deve ter na consciência o desejo de prestar ajuda à alguma instituição que realmente trabalha em prol da comunidade. E nisso, faço um apelo a todos os que me acompanham nestes quase 60 anos de vida profissional. Vamos contribuir, de acordo com as nossas possibilidades com todo tipo de doação para entidades que efetivamente prestam serviços de Utilidade Pública. A Santa Casa é uma delas, seja de Presidente Venceslau, Presidente Epitácio, Álvares Machado, Martinópolis ou Presidente Prudente. São instituições dignas de crédito e respeito, que merecem ajuda e reconhecimento de todos.



Categoria: Memórias de um Repórter
Escrito por Altino Correia - Repórter às 13h21
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
Altino Correia, jornalista. Mais de 50 anos de atividades profissionais em Rádio, Jornal e TV. Ex-correspondente do Estadão, Folha, JB e O Globo (freelancer).


Menu
  Todas as Categorias
  Memórias de um Repórter
  Notícias
  Informes
  Fotos
Histórico
    Manutenção do Blog
    por André Fogaroli

    contato:
    cel: (18) 9712-4284
    email: andre.tec.informatica@uol.com.br
    Votação
      Dê uma nota para meu blog